Moradores de Outeiro protestam contra precariedades em serviço de ônibus

Redação Por: Redação

Foco Novidades

Publicado em 20/09/2020 19:54h

Moradores de Outeiro protestam contra precariedades em serviço de ônibus

Moradores da ilha de Caratateua, distrito de Outeiro, em Belém, se reuniram, na manhã deste domingo (20), para protestar contra a falta e a má qualidade dos ônibus na localidade.

O descaso com o transporte na área vem causando transtornos aos moradores, inclusive, aos cadeirantes e idosos, que não tem como se locomover devido as péssimas condições. 

Para Valter Luz, morador da comunidade, o problema não é de hoje. 'Nos enfrentamos todos os dias dificuldades enormes. Os ônibus sempre estão super lotados, são sucateados, velhos, muito sujos e não contam com manutenção", explicou o auxiliar operacional, que precisa usar o transporte todos os dias.

Segundo os responsáveis pela Associação de moradores, eles já perderam a conta de quantos requerimentos pedindo uma solução para o problema já foram feitos e até agora não obtiveram nenhuma solução. 

"A comitiva de transporte já usou todos os meios legais possíveis para pedir este serviço básico para os moradores da ilha, mas não tivemos sucesso. A prefeitura sempre diz que está resolvendo os problemas, mas é pura enganação", conclui ele falando que o último protesto no qual teve discussão, mostrou o quanto a população está indignada com a situação atual. 

Ainda segundo Valter, se algum cadeirante precisar usar o coletivo, ele precisará exercitar a paciência. 

"Os ônibus que deveriam facilitar o transporte, viraram sinônimo de problema, é muito triste ver a situação em que estamos", diz. 

Os moradores comentam que a única maneira que pensaram para chamar atenção do poder público foi desta forma. 

"Precisamos que alguém faça algo por nós. Que alguém olhe por esta causa, essa empresa que estão nos fornecendo está nos dando um péssimo serviço', conclui. 

 

 

Os moradores foram para a rua solicitar uma solução para o problema que se arrasta há anos
Os moradores foram para a rua solicitar uma solução para o problema que se arrasta há anos | Via Whatsapp

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Pará - Portal de Notícias