Marinha apreende madeira sem origem legal em empresa ligada a tenente-coronel do Pará

Redação Por: Redação

Meio Ambiente Novidades

Publicado em 25/09/2019 14:05h

Marinha apreende madeira sem origem legal em empresa ligada a tenente-coronel do Pará

Foto: Polícia Civil

 

Uma operação comandada pela Marinha apreendeu 962 toras sem origem legal comprovada, em Breves, no Marajó. A proprietária da madeireira, presa em flagrante, é mulher de um tenente-coronel da Polícia Militar do Pará.

A apreensão na madeireira Reka ocorreu no dia 13 deste mês e teve o apoio da Receita Federal, da Delegacia do Meio Ambiente (Dema) e da Secretaria de Meio Ambiente (Semas). Além das toras, a fiscalização encontrou uma carvoaria clandestina e descarte irregular de resíduos sólidos.

Durante a vistoria, o gerente da madeireira admitiu que não tinha como comprovar a origem legal da madeira. Os agentes da Semas encontraram duas irregularidades: receptação de madeira sem comprovação de origem e o uso de créditos florestais fictícios, lançados no sistema estadual Sisflora (Sistema de Comercialização e Transporte de Produtos Florestais) para “esquentar” madeira ilegal.

O gerente confessou também que as 146 toras de maçaranduba apreendidas foram compradas de ribeirinhos. Todas estavam abaixo do diâmetro mínimo de 50 cm exigido pela legislação. O funcionário foi preso em flagrante junto com a proprietária, Elizabeth Ferreira da Silva de Oliveira. Ambos foram soltos no dia seguinte mediante pagamento de fiança de um salário mínimo.

Oliveira é mulher do tenente-coronel da PM Helderley Souza de Oliveira. 

 

Fonte: Roma News

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Pará - Portal de Notícias