Dom Eliseu: Prefeito promove farra de combustíveis e tem bens bloqueados pelo MP

Redação Por: Redação

Política Novidades

Publicado em 11/07/2019 11:46h

Dom Eliseu: Prefeito promove farra de combustíveis e tem bens bloqueados pelo MP

Foto: prefeito Ayeso Gaston Siviero 

 

Em Dom Eliseu, na última semana, o juiz de Direito da Vara Única, Diogo Bonfim Fernandez, proferiu decisão a favor de Ação Civil Pública (ACP) movida pela Promotoria de Justiça da cidade.

Na ACP, o promotor de justiça Maurim Lameira Vergolino responsabiliza o prefeito Ayeso Gaston Siviero (PT), e outros agentes públicos e particulares, por desvios e fraudes no fornecimento de combustíveis.

A Ação foi ajuizada em 6 de junho passado, havendo vários indícios de que os processos licitatórios foram direcionados para a contratação de Joanim Hotéis e Ponto de Apoio Ltda., com superfaturamentos nos preços e quantidades pagas, em prejuízo dos cofres municipais.

MP diz que prefeito de Dom Eliseu pagou votos com combustível e contratação de ‘fantasma’.

Há indícios de desvio de combustíveis para o uso, em especial, da Associação de Pastores Evangélicos de Dom Eliseu (Apede), cujo presidente foi nomeado para cargo em comissão na prefeitura, provavelmente na condição de funcionário fantasma.

Segundo declarações, os desvios de combustíveis eram em troca de votos políticos dos participantes da Associação. Na última sexta-feira (5), foram cumpridos mandados de busca e apreensão na sede da prefeitura, no Posto Cricabom e na sede da Apede.

O Juízo da Vara Única de Dom Eliseu determinou a indisponibilidade de bens do prefeito, da sociedade Joanim Hotéis e Ponto de Apoio Ltda., do sócio administrador João Maestri, e do presidente da Apede, Pastor Eudes Firmino.

 

Fonte: Blog do João Carlos

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Pará - Portal de Notícias